Uma advertência Divina

Lucas 12.13-21
Este texto teve início com uma grande discussão entre dois irmãos, que estavam brigando por causa de herança; parece que um deles queria tudo para si, deixando seu irmão sem nada. Naquela época o filho mais velho, possuía mais direito que os demais, talvez pensasse que tudo era seu, e não queria dar a parte de seu irmão. Como percebemos herança sempre foi problema, é causa de muitas separações e mortes. Quantos irmãos se matam ou mandam matar por causa de herança? Quantas famílias desunidas?
Essa dificuldade famíliar, trouxe um grande ensino de Jesus, o Mestre dos mestres. Que na verdade é uma advertência, quanto ao amor demasiado a bens materiais. E a última pergunta de Jesus realmente nos desafia a pensar em nossas vidas e a razão de estarmos neste mundo. “Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado, para quem será? Vale aqui uma boa análise a esta advertência, por que?
I. Nos mostra o estado de loucura que as pessoas se encontram.
Este estado de loucura pode ser visto em pelo menos 3 aspectos principais: A vida moral; o desequilíbrio social e o abandono à vida espiritual.
1. A vida moral que o mundo vive. Muitas coisas ruins já aconteceram no mundo, coisas horríveis até; mas nunca viu-se tanta decadência moral como em nossos dias. As pessoas pensam e agem como aquele moço rico da história apresentada por Jesus, “alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos, descansa, come, bebe e folga”. Veja que no mundo contemporâneo, pessoas que pensam dessa forma, são até aplaudidos, tidas como pessoas sábias, inteligentes. Mas na classificação de Jesus não passam de loucos.

A situação moral pode ser medida, como sempre foi, pela depravação sexual. Nem preciso falar sobre isso; quase todos estamos apavorados com aquilo que tem acontecido em nossa sociedade. Esta é uma área complexa e sempre serviu para medir o grau de depravação do gênero humano. Foi a causa da destruição no tempo de Noé, também foi a causa da destruição de Sodoma e Gomorra nos tempos de Abraão. Tem sido a causa de civilizações terem sucumbido.

Nas festas, nas universidade, escolas, homens e mulheres se entregam como verdadeiros loucos a toda sorte de baixezas e imoralidades. Não há esperança para o futuro enquanto as pessoas vivem de forma imoral. A bíblia fala sobre a lei da semeadura. “O que o homem semear, isso também colherá”. O problema que as pessoas não pensam no futuro.

2. Desequilíbrio social. Dois terços da população mundial, vive com fome, onde a educação é desafio, a saúde é desafio, enquanto isso gata-se bilhões de dólares em armamentos de guerra e em coisas secundárias. Estamos experimentando isso no Brasil. Milhões de pessoas sofrendo com fome, falta de moradia, falta de água em algumas regiões, falta de atendimento médico, falta de escola, enquanto gastou-se bilhões de reais, em estádios de futebol, que se encontram abandonados; ainda milhões de reais em propinas para políticos. As crianças que se encontram abandonadas hoje poderão ser os traficantes e assassinos de amanhã.

3. Abandono a vida espiritual. A proporção que o mundo se desenvolve no comercio, na indústria e na ciência, infelizmente, as pessoas preocupadas com as vantagens seculares, esquecem-se de Deus. Quando Deus não é priorizado, não sobra tempo para o cuidado espiritual. O que encontramos no mundo contemporâneo é o abandono à vida espiritual. As pessoas desprezam a Deus e por isso vivem como irracionais. Os crimes são os mais bárbaros possíveis. Uma vez desprezando Deus, não se preocupam com o julgamento, que acontecerá no futuro. Não estão preocupados com o tribunal Divino.

II. Nos mostra o perigo de ser apanhada de surpresa
Quanto mais uma pessoa se apega à matéria, mais se afasta de Deus. Nesse afastamento se esquece que também é um ser espiritual, e que é responsável diante de Deus por todos os seus atos. Um dia terá que comparecer diante do tribunal de Cristo para prestar contas de sua vida, de todas as coisas que fez durante sua existência.
Duas coisas poderão nos apanhar de surpresa. Aí explica a necessidade de atentarmos a esta advertência de Jesus. “Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o tens preparado, para quem será? Estamos em risco constante de perder inesperadamente a vida eterna, ou melhor, perder a grande oportunidade de nos reconciliar com Deus por meio de Seu Filho, Jesus Cristo.
1. Uma das surpresas que poderemos enfrentar é a morte. “Porque o salário do pecado é a morte”. Disse Deus: “Por isso vos digo que és pó, e ao pó tornarás”. A morte é tão certa quanto a própria vida, não há no mundo uma pessoa sequer, nesse século, que tenha vivido mais que 150 anos. Contudo, ninguém jamais se conformou com a morte. E quando ela vem, não faz diferença entre rico e o pobre, o bonito e o feio ou o culto e o indouto. Morte significa separação.

E precisamos entende-la de 3 formas: Morte física, morte espiritual e morte eterna. Como entender isso? Morte física, segundo interpretada pela ciência, é a cessação de todas as energias vitais do organismo. A morte espiritual, como define a teologia, é o fim de todas as oportunidades, esperanças e relações espirituais entre o ser humano e Deus. Morte eterna, é a eterna separação de Deus. Pois bem, ninguém sabe o dia e a hora em que a morte baterá a sua porta, é necessário que todos recebam a advertência como um aviso de Deus e assim se preparem para enfrenta-la. “Deus nos reconciliou com ele mesmo através da morte de seu filho Jesus Cristo”. Só há uma forma de reconciliação, crendo no sacrifício vicário de Jesus Cristo.

2. Outra surpresa pode ser a volta de Cristo. Enquanto a morte apanha o indivíduo, a volta de Cristo surpreenderá o mundo inteiro. Sua volta será absolutamente certa. Disse Jesus: “Depois que eu for e vos preparar lugar, voltarei, e tomar-vos-ei para mim mesmo, para que onde eu estiver, estejais vós também”. Jo. 14.3 e ver também At. 1.9-11. Todos os verdadeiros cristãos aguardam esse acontecimento com expectativa, pois todas as profecias que giram em volta desse acontecimento estão se cumprindo. “Porque surgirão falsos cristos, falsos profetas que farão tão grandes sinais e prodígios que enganarão a muitos e se possível até os escolhidos”. Isso é uma realidade, milhares estão em busca de sinais e prodígios. “E os judeus voltarão à terra”. A repatriação dos Judeus é uma realidade. “E ouvireis falar de guerras e rumores de guerras”. Conflitos existem em toda parte. “E este evangelho do reino será pregado no mundo inteiro e então virá o fim”. “E haverá fome e pestes”. Não há necessidade de comentários! Graças a Deus pelo cumprimento de sua palavra! A volta de Cristo será repentina. Vigiai, pois não sabeis o dia nem a hora que o filho do homem há de vir”.
Como está sua vida? Tem você se preparado para a volta de Jesus Cristo? Lembre-se: Hoje Jesus é nosso advogado, naquele dia será o Juiz, justo juiz.

III. Nos fala sobre o destino do ser humano
Jesus ensinou na parábola do rico e Lázaro que o destino final não é este mundo, e que cada pessoa escolha o lugar que deseja na eternidade, em outras palavras, cada um escolhe seu destino. Após nossa existência terrena, nosso espirito continuará a existir. Estarão em um lugar de gozo se escolhermos seguir aos ensinos de Cristo e sermos fiéis a Ele. Ou estarão em um lugar de tormento se rejeitarmos a Cristo e sua palavra.
No livro Cristo e a filosofia está escrito: “Aqui estamos como o Israel no deserto; habitando em tendas, e não temos morada fixa. Sim, os nossos palácios por mais ricos que sejam, os nossos arranha-céus por mais que se elevem, tem duração efêmera e são simples estações de refúgio na viagem para a eternidade”. Cada um escolhe seu destino de acordo com a estrada ou direção que anda nesta vida.
1. Há dois destinos e todos sabemos disso. Céu ou inferno. Jesus nunca ensinou, por exemplo, sobre purgatório. Então não existe um terceiro destino. Mas a igreja católica romana em 1438, no concílio de Florença, criou o purgatório como uma saída para os seus fiéis. E milhões de pessoas em todo o mundo vivem confiados no purgatório. Fazem o que querem, acreditando que no purgatório poderão pagar por seus pecados e depois dar um salto para o céu. Se purgatório fosse verdade, haveria uma oportunidade depois da morte. Mas isso é um engano. A Bíblia não fala sobre purgatório e as pessoas estão vivendo uma ilusão e acordarão tarde demais para resolver seu problema.

2. A escolha é sua. Muitos, pelo estilo de vida que levam e pela atitude que assumem diante de Deus, já escolheram para si o inferno. Há inúmeros exemplos disso na história. VOLTER, materialista e brilhante agnóstico Francês disse na hora da morte disse: “Oxalá que eu nunca tivesse nascido”, escolheu o inferno em uma vida de prazeres e corrupção. LORD BYRON, o boêmio literato escreveu: “Oh, doenças tremendas, o cancro, o bicho, e as tristezas são meus”, escolheu o inferno na fama. JAY GOULD, o milionário norte-americano disse: “Julgo-me o homem mais infeliz de todo o mundo”, escolheu o inferno nas riquezas. Poucos tem escolhido sabiamente o céu como seu destino glorioso.

3. Jesus afirmou: “Larga é a porta e espaçoso é o cominho que conduz ao inferno, e são muitos que andam por ele. Apertada é a porta e estreito é o caminho que conduz ao céu, e são poucos que andam por ele”. Aqueles que creem em Jesus como único salvador e senhor de suas vidas escolhem para si o céu, pois Jesus disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida, ninguém vai ao Pai, senão por mim” Jo.14.6. E ainda disse: “ Quem crê no filho, tem a vida eterna, mas quem não crê no filho, não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus” Jo.3.36.
Precisamos estar atentos às advertências da Palavra de Deus. Entender que o mundo está vivendo esse estado de loucura moral, social e espiritual. Também aprendemos que podemos ser apanhados de surpresa respectivamente, pela morte ou pela segunda vinda de Cristo. E por último, aprendemos que nosso destino está em nossas mãos. A proposta pertence a Deus, mas a escolha é nossa. Precisamos tomar uma atitude diante dessa palavra, ou advertência proferida por Jesus.
Te convidamos a tomar uma decisão diante destas verdades, creia em Jesus agora mesmo.

No comments yet... Be the first to leave a reply!

mais sermões
anúncios