A família nos dias atuais

Texto: Josué 24:14 – 24

Introdução

Mês de maio é considerado por nós – evangélicos – mês da família. E nada mexe tanto com nossos sentimentos como nossa família. Só temos que lamentar o que vem acontecendo com a família nestes últimos anos. Se pegarmos as manchetes desse último ano para podemos ver mais ou menos o seguinte: “Uma jovem participa do assassinato de seus pais, para desfrutar dos bens com um dos assassinos, seu namorado, um fracassado na vida. Depois do crime vai para o motel. Um pai joga o filho, de colo, contra um carro que passava, e bate a cabeça da filha contra uma árvore repetidas vezes. Um rapaz mata a mãe a pancadas por não receber dela dinheiro para drogas. Toma dinheiro emprestado do pai e passa a noite no motel após o crime. Pai atira contra filho, matando-o, porque não suporta mais agressões e tortura do filho”. Todas são pessoas que fazem parte de uma família. Pessoas absolutamente insensíveis. Onde está o amor filial? Onde o amor paterno? Onde o amor materno? Boa parte da sociedade perdeu os referenciais e segue sem rumo. Em muitas famílias há apenas tolerância; em outras, ódio mesmo. A mídia está conseguindo desmoralizar a família. Nas novelas, os adultos são hipócritas, e os filhos idealistas. Os pais só têm deveres, e os filhos só têm direitos. As famílias se tratam aos berros. O homossexualismo e os filhos desajustados são mostrados como heróis. Nesses programas de TV a tarde, pessoas contam como foram traídas pelos cônjuges e o povo doente delira manipulado pelos apresentadores. As mães que sempre lutaram pela integridade moral de suas filhas, estão expondo-as como carne num açougue, a exemplo de Helô Pinheiro que apareceu na capa de uma revista semi nua – expondo a nudez de sua filha. Esse é o quadro da família em nossos dias. E nós que defendemos a integridade moral da família somos taxados de quadrados, ultrapassados. Sabemos que muitos têm a família como instituição falida ou em falência. Mas a família continua sendo a célula da sociedade e a sociedade é o reflexo das famílias que a compõem. Uma sociedade é equilibrada quando as famílias o são. É estruturada quando as famílias o são. As pessoas refletem o que estão aprendendo em seus lares. Não podemos esperar uma sociedade descente se não lutamos por famílias descentes. É na família que nos completamos emocional, social, moral e espiritualmente. É a primeira instituição Divina, por isso é alvo das mais impiedosas criticas e ataques. Apesar de o mundo estar em crise, e colocar em dúvida o papel da família, os planos de Deus não mudaram. Todos seus propósitos têm sido cumpridos através da família. Para a família que serve a Deus, nunca se apaga a chama da esperança.

I- A família e seu envolvimento no progresso

A 3 décadas não se podia imaginar tamanho desenvolvimento como se vê hoje. As descobertas são fantásticas e as transformações são profundas e acontecem com rapidez. Esse progresso tem afetado e envolvido a família. Não podemos fugir, mas precisamos encarar com sabedoria e discernimento. a)- Nem tudo que se chama progresso é progresso. Em muitas áreas a humanidade tem evoluído, mas em outras, parece, tem regredido. Ouve-se dizer que a humanidade chegou a maturidade. No entanto, não podemos entender porque usa a habilidade técnica para salvar ao ferido e ao mesmo tempo destrói a vida de outros. Porque se multiplicam as conferências de paz e ao mesmo tempo são multiplicadas as armas de guerra. O homem procura a cura do câncer mas gasta bilhões na fabricação de cigarros, principal causador de câncer. Usa produtos químicos em alimentos, agrotóxicos, etc. b)- O homem não está conseguindo resolver os problemas de seu próprio coração. O mundo é formado de mentes eruditas no campo dos números, mas ignorantes no campo dos problemas ontológicos. São corações que pulsam por amor livre, mas não sabem cultivar o amor responsável. (Homens que são gigantes nucleares e anões na ética). Homens que querem e defendem a vida em sociedade, mas não sabem cultivar a vida em família. Homens que são criados por Deus, mas preferem dizer que vieram do macaco. Homens desenvolvidos intelectualmente, mas atrofiados espiritualmente. Precisamos ter muito cuidado para não embarcar na onda errada. Pois nem tudo o que chamam progresso o é. O apóstolo Paulo escrevendo em I Tess. 5:21 diz: “Julgai todas as coisas, retende o que é bom”. c)- Assim como o progresso causa transformações no meio ambiente, também provoca profundas alterações na realidade familiar. Temos que viver neste mundo, mas não permitir que o mundo entre em nós. Jesus orou por este tempo, dizendo: “Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal.” Jo.17:15. A família precisa examinar tudo e ficar com o que for bom. Não se deixar envolver com princípios de homens iníquos. Os que estão ditando as regras são profanos e espiritualmente vazios. Mas o cristão coloca tudo na direção de Deus. O cristão é dotado de juízo moral. Deus nos capacitou para lidar tanto com a realidade do bem como do mal. O progresso tem o aspecto positivo mas também o negativo. Depende de como é aplicado. E cabe a nós tomar posições firmes contra o pecado.

II- A família e seu posicionamento firme neste tempo

Vivemos tempo de insegurança e instabilidade. Estamos cada dia mais desprotegidos e ameaçados e isso tem afetado a família. O que fazer diante dos problemas da atualidade? Qual a saída mais eficaz? a)- A família precisa de posição firme diante das mudanças. As mudanças acontecem rapidamente. São mudanças sociais, econômicas, psicológicas, ecológicas, culturais,etc. Estas mudanças exigem novas tomadas de posição. A família rapidamente precisa se adaptar às novas realidades. Algumas mudanças vem para melhor, outras para pior. Para isso a família precisa ter uma estrutura bem firme, para tomar decisões sábias e sua estabilidade não ser ameaçada. Não é fácil, mas quando nos colocamos nas mãos de Deus, tudo é possível. Uma família submissa a Deus sempre receberá DELE sabedoria, e não terá problema quanto às mudanças. b)- A família precisa de posição firme diante das crises e adversidades, pois nem tudo na vida são flores. No mundo sempre teremos aflições, dificuldades, problemas, adversidades, crises….quanta luta é necessária para conservar os mais elevados valores da família. A inversão dos valores morais tem sido um dos problemas mais críticos que enfrentamos. A libertinagem que domina a literatura e os meios de comunicação se constituem um perigo que ameaça o equilíbrio moral da família, e precisamos saber como nos conduzir diante disso. c)- A família precisa de posição firme diante da sociedade. Apesar do desmoronamento da família, um dos maiores clamores da sociedade é por lares equilibrados, bem ajustados, sólidos, firmes e bem estruturados. O grave problema da criança abandonada—o quadro não mudará enquanto não voltarmos nossa atenção para o valor e o papel da família. Só diminuiremos o numero de menores abandonados quando aumentarmos o numero de maiores responsáveis. É na família cristã que o mundo poderá encontrar o exemplo de que necessita. Sendo a família temente a Deus e tendo posições bem definidas e firmes diante da sociedade, é certo que haverá de gozar das mais ricas bênçãos celestiais. Sal. 37:23-25 “O Senhor firma os passos do homem bom e no seu caminho se compraz; se cair, não ficará prostrado, porque o Senhor o segura pela mão. Fui moço, e já, agora , sou velho, porém jamais vi o justo desamparado, nem a sua descendência a mendigar o pão.” d)- A família precisa de posição firme diante da Igreja. Não consigo entender uma família cristã que não tenha um relacionamento e uma vivência significativa com a Igreja. Seu relacionamento com a Igreja mostra seu relacionamento com Deus. Quando leva a sério o dia do Senhor, sua presença e participação na Igreja são garantidas. Quando uma família é fiel com seus dízimos, é certo que sua participação no sustento da obra missionária se fará sentir. A família e a Igreja unidas são as mais importantes instituições para ajudar na formação moral, psicológica, emocional e espiritual de nossos filhos.

Conclusão

Diante dos problemas e dificuldades que a família enfrenta neste mundo é necessário que posições bem definidas e firmes sejam tomadas. Famílias bem estruturadas e firmes em seus valores morais e espirituais é o que a sociedade espera ver na realidade dos lares cristãos. E temos como exemplo a firme decisão de Josué “ Porém se vos parece mal servir ao Senhor, escolhei, hoje a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do rio Eufrates ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Porém, eu e a minha casa serviremos ao Senhor.” Se o mundo está como o vemos, é porque as famílias tem sido fracas em suas posições contra o pecado. Na maioria das vezes os chefes de família estão lavando as mãos, quando deveriam assumir posturas diante da sociedade. Que Deus tenha misericórdia das famílias! E nos ajude nesse tempo difícil a tomar a resolução de levar nossa família a servir a Deus. Não podemos ficar de braços cruzados achando que é assim mesmo; que o mundo mudou e que devemos aceitar tudo que vem em nome do progresso. Precisamos, outrossim, a exemplo de Josué, conduzir nossa família ao altar do Senhor.

 

Pr. Cirino Refosco
cirinorefosco@pibja.org

No comments yet... Be the first to leave a reply!

mais sermões
anúncios